Como abrir uma empresa individual – Passo a passo

18/11/2016

Primeiramente, gostaríamos de esclarecer que o nome técnico é Microempreendedor Individual, ou MEI. Neste artigo você verá o procedimento passo a passo para conseguir sua formalização e passar a ser uma empresa com CNPJ e outros direitos.
Caso você queira realizar o procedimento de formalização por conta própria, já que MEI não precisa de contador, confira nosso passo a passo.
 

1º Passo – Pesquisa

A primeira coisa a ser feita é verificar se atividade que você exerce está dentro das permitidas como MEI.

Verifique, também, se sua atividade é permitida em seu município, devendo tal consulta ser feita junto à Prefeitura, principalmente com relação ao local (fixo, ambulante etc) e forma de atuação. Isso é necessário mesmo que você vá exercer a atividade dentro de sua própria residência. Dê especial atenção a esse ponto a fim de evitar posterior cancelamento do alvará provisório.

Após isso, certifique-se de que seu faturamento se encaixa no limite anual de R$ 60.000,00 para MEI.

2º Passo – Cadastramento

Chegou a hora de preencher o formulário no portal do empreendedor.

Para essa fase de preenchimento, existe um manual elaborado pelo próprio portal do empreendedor: Manual do Processo Eletrônico de Inscrição do MEI.

Caso ainda restem dúvidas, você pode entrar em contato com o SEBRAE por meio do telefone 0800-570-0800.

3º Passo – Pós-Cadastramento

Realizado o cadastramento do Microempreendedor Individual – MEI, o CNPJ e o número de inscrição na Junta Comercial são gerados imediatamente e você não precisará encaminhar qualquer documento à Junta Comercial.

Feita a inscrição, imprima: Certificado da Condição de Microempreendedor Individual, Carnê de Pagamento Mensal, Relatório Mensal de Receitas Brutas (um para cada mês). Essa documentação é importante para manter sua formalização em dia.

4º Passo – Custos após formalização

O Microempreendedor Individual – MEI deve pagar mensalmente o valor de R$ 36,20 (INSS), mais R$ 5,00 (Ao Município -Prestadores de Serviço ) ou R$ 1,00 (Ao Estado – Comércio e Indústria) utilizando o carnê emitido no Portal do Empreendedor. Podem ser cobradas, também, taxas estaduais/municipais, mas essas dependem da atividade que você exerce e de seu município e estado.

Você deve realizar o pagamento até o dia 20 de cada mês, na rede bancária ou casas lotéricas.

Parabéns, você agora é um microempreendedor individual e pode trabalhar de forma totalmente formalizada, devendo agora fazer a contribuição mensal e a Declaração Anual Simplificada para manter-se em dia.

 

Fonte: http://www.portalmei.org/